sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Agosto de 1572: Um dos maiores massacres cristãos

Ontem durante a aula no CACP, falei com os alunos sobre o Massacre da noite de São Bartolomeu.

Ocorreu em 24 de Agosto de 1572 na França.

O massacre da noite de São Bartolomeu ou a noite de São Bartolomeu, foi um episódio sangrento na repressão aos protestantes na França pelos reis franceses, que eram católicos.

Esse genocídio aconteceu em 23 e 24 de agosto de 1572, em Paris, no dia de São Bartolomeu.

A matança, organizada pela Casa real francesa, começou em 24 de Agosto de 1572 e durou vários meses, inicialmente em Paris e depois em outras cidades francesas, vitimando entre 30 mil e 100 mil protestantes franceses (chamados huguenotes).

Nas primeiras horas da madrugada de 24 de agosto, o dia de São Bartolomeu, dezenas de líderes huguenotes foram assassinados em Paris, numa série coordenada de ataques planejados pela família real.

Este foi o sinal inicial para um massacre mais vasto. Começando em 24 de Agosto e durando até Outubro, houve uma onda organizada de assassinatos de huguenotes em cidades como Toulouse, Bordeaux, Lyon, Bourges, Rouen, e Orléans.

QUEM ERAM OS HUGUENOTES?

Huguenote é a denominação dada aos calvinistas franceses pelos seus inimigos nos séculos XVI e XVII. O antagonismo entre católicos e protestantes resultou nas guerras religiosas, que dilaceraram a França do século XVI.

Quer saber mais, acesse o Wikipedia. Clique aqui.

Fonte wikipedia.

9 comentários:

  1. Uma triste consequência da intolerância religiosa...

    ResponderExcluir
  2. Seminarista Guilherme,

    #fato

    esse é o preço da intolerância e motivos políticos.

    será que hoje estamos longe disso?

    Prof. Pr. Julio

    ResponderExcluir
  3. sempre exitiu maus e sanguinário como no dia do massacre são bartolomeu onde milhres de cristãos foram vitima de uma brutal selvageria, a perseguição se deu porque o romanismo não coformava com a reforma, e fizeram todo este mal

    ResponderExcluir
  4. 'anônimo',
    com certeza pessoas más existem em todas as épocas,
    e realmente, parte da perseguição fora, além dos motivos políticos, também o inonformismo papista.

    obrigado pelo seu comentário...

    caso seja aluno do CACP, ao fazer comentário, coloque seu nome, para participar da atividade extracurricular.

    abraços

    Prof. Pr. Júlio César L. Ronqui

    ResponderExcluir
  5. Conforme citado em alguns comentários acima, esse massacre cristão foi marcado na história da igreja em si, porém não acredito que estamos distantes dessa realidade.
    Tomo como exemplo a janela 10/40 ou o caso do Pr. Yousef Nadarkhani que hoje está liberto do exílio, depois de tantos dias confinado por simplesmente ser cristão.
    A intolerância religiosa é presente nos dias atuais, e errado eu estaria se dissesse que não existem cristãos intolerantes, ou pelo menos pessoas que se nomeiam como cristãos.

    Abraço,
    Silas Geraldo

    ResponderExcluir
  6. Seminarista Silas,
    bom dia, querido,

    vc tem toda razão,
    a intolerância vem, infelizmente, de ambos os lados,
    por isso, estudamos, por isso buscamos ser cada dia mais próximos com Cristo.

    Ele nos ensinou a amarmos as diferenças.

    abraços

    Prof. Pr. Júlio César

    ResponderExcluir
  7. Profundamente lamentável este fato marcado pela intolerancia.A humanidade necessita de Cristo,e o Senhor Jesus veio para todas as etnias,tribos nações ,sem fazer acepção de pessoas.O fato é que muro da intolerancia religiosa e outras mais como a etnica,já não deve ser aceito nos dias atuais, e sempre nos deparamos com algum tipo de intolerancia no mundo,que tem como consequencias,vidas ceifadas e a fomentação da violencia.
    abraço meu estimado Pr Julio

    ResponderExcluir
  8. Karima Muhamad,
    graça e paz,
    que bom seu comentário aqui,

    você tem toda razão, concordo completamente, esse "muro da intolerância" é o que nos separa.
    Por isso, o mundo precisa tanto de Jesus.

    O Evangelho, como estilo e filosofia de vida, é muito mais profundo na vida do indivíduo, porque a segregação, o racismo, as diferenças são todas deixadas de lado.

    abraços

    Prof. Julio Ronqui

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...